Patrícia Giselia Batista

por Portal PPGHI Inhis
Publicado: 21/10/2019 - 11:00
Última modificação: 19/03/2021 - 15:00
Ingresso (Ano / Período): 2017 / 1° Semestre

Autodeclarante "negríndia". É doutoranda em História Social, pelo Programa de Pós-Graduação em História - PPGHIS/UFU, ex-bolsista CAPES do Programa de Desenvolvimento Acadêmico Abdias Nascimento, in Visiting Scholar/doutorado sanduíche, no período de setembro de 2018 a agosto de 2019, no ICGC - Interdisciplinary Center for the Study of Global Change, na University of Minnesota - Twin Cities/US. Atualmente, pesquisa na linha "Política e Imaginário", com concentração nos Estudos Culturais, de Raça e Gênero, das teorias Decoloniais e Feministas Negras. É pesquisadora, integrante do Núcleo de Estudos de Gênero - NEGUEM/UFU. É Mestre em História Social pela Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes. Possui graduação em História pelo Instituto Superior de Educação Ibituruna - ISEIB, com especialização Lato Sensu em ?História, Sociedade e Cultura no Brasil? - Unimontes. Possui capacitação em Educação à Distância - EAD. Têm experiência como docente do ensino fundamental, na Rede Pública de ensino. Cursou, de 2012 a 2015, oficinas no Teatro Universitário ? T.U/projeto de extensão do curso de Artes/Unimontes. Integra o grupo de sócios-fundadores da Associação sociocultural Igor Vive - ACIV, onde prestou trabalhos voluntários, de 2008 a 2015, atuando na produção de eventos para captação de recursos; produção artística-cultural, mediadora de ciclo de debates e mesas temáticas. Através da ACIV - desenvolveu diversas ações contra homofobia e na promoção da equidade de jovens em vulnerabilidade e risco social. É autora de projetos socioculturais: "Alçando voos"; "Viver sem barreiras" e a "7 e 10 Semana Cultural Igor Xavier, respectivamente, aprovados por iniciativas como Lei Municipal 2009 e 2010; Fundo de cultura da Novo Nordisk - empresa de saúde global (2013); CESE (2015) - Coordenadoria Ecumênica de Serviço; do BNB - Programa Banco do Nordeste de Cultura (2008) e pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura - MG (2012). É conhecida também pelo codinome de "Patrícia Giseli" (PAGI), por sua atuação artística como poeta/performer. Tem poemas premiados em festivais literários brasileiros, como FESTIVALE e UNIMONTES. Possui poemas publicados em antologias poéticas, e é autora de dois livros de poesias, "Há uma flor no meu sapato" (2012) e "Me beija-flor ou eu te defloro" (2015). Foi poeta homenageada do 29 Salão Nacional de Poesia Psiu Poético/BR.