Territorialidades, Cultura e Poder

por Portal PPGHI Inhis
Publicado: 09/10/2019 - 15:20
Última modificação: 30/06/2021 - 16:20

Coordenador: Marcel Mano

Esta linha de pesquisa reconhece as relações de mútua dependência entre espaço, cultura e poder. Examina as práticas sociais que forjam identidades, alteridades, territórios, espacialidades traduzidas nas expressões culturais atravessadas pelas diversas formas de territorialização e desterritorialização e nas formas como os sujeitos sociais assumem seu lugar no mundo. As investigações históricas e historiográficas reunidas nesta linha privilegiam as relações sociais, seus agentes e ações, nas diferentes dimensões da política, considerando as interações inter e intragrupos, identificando, no espaço e no tempo, as relações de poder como inerentes a qualquer forma de relação social. A linha compreende investigações que partem do pressuposto de que o Território Social é simultaneamente uma comunidade imaginada e uma construção histórica em todas as suas dimensões espaciais: a internacional, a nacional, a regional e a local. Do ponto de vista do recorte do objeto, a linha proporciona uma abertura para microtemas, como, por exemplo, a história do cotidiano, a  de personagens, grupos e localidades memórias e histórias de vida; os processos movediços de caracterização das identidades e alteridades; as interseccionalidades (com destaque para as variáveis em torno de gênero, sexualidade, raça, etnia, cultura,  classe, migrações, diásporas); os conflitos e movimentos sociais; as variadas práticas, suas ideologias, imaginários, representações, a elaboração das diversas narrativas religiosas, as crenças e suas práticas culturais e experiências do sagrado; os sistemas e regimes políticos; as modalidades de governo e as instituições; os diferentes atores e as formas de agir; os conflitos e processos de negociação; o mundo do trabalho; a escravidão e os processos de emancipação; os nexos entre política, mídias e cultura, entre essas e o patrimônio cultural; as práticas políticas, suas representações e linguagens, as ideias e as culturas políticas. Procura contemplar também os processos de produção de conhecimento sobre o território e os conflitos de poder que lhe são inerentes.  As pesquisas debruçam-se igualmente sobre as instituições públicas e privadas, governamentais ou não, as relações cotidianas entre e no interior de diferentes movimentos e grupamentos sociais e suas formas de identidade, organização, demandas e contradições, focalizando manifestações rurais e urbanas em suas dimensões políticas, econômicas, culturais e religiosas. Em termos locais e regionais, as investigações focam o estado de Minas Gerais e regiões circunvizinhas, o Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, utilizando seus acervos culturais, artísticos e históricos, promovendo-lhes sua importância e preservação.

Referências bibliográficas:

ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas. Reflexões sobre a origem e difusão do nacionalismo. São Paulo: Cia das Letras, 2008.

ARENDT, Hannah. O que é Política? Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1999.

BRESCIANI, Stella. Da cidade e do urbano. Experiências, sensibilidades, projetos. São Paulo, Alameda, 2018.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade (A era da informação, economia, sociedade e cultura vol. 2). São Paulo: Paz e Terra, 2ª edição, 2008.

CERTEAU, Michel de. A cultura no Plural. Campinas, SP: Papirus, 1995.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano. 1. Artes do fazer. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2007.

COLLINS, Patrícia Hill. Pensamento feminista negro. São Paulo, Boitempo, 2019. DAVIS, Angela. Mulheres, cultura, política. São Paulo, Boitempo, 2017.

HAESBAERT, Rogério Multiterritorialidade. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2004.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização. Do “fim dos territórios” à

HALL, Stuart. Da diáspora. Identidades e Mediações Culturais. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2003.

LIVINGSTONE, David N. Putting science in its place: geographies of science knowledge, Chicago, University of Chicago Press, 2013.

RAJ, Kapil. Relocating Modern Science: Circulation and the Construction of Knowledge in South Asia and Europe,1650–1900, Basingstoke, Palgrave Macmillan, 2007.

RÉMOND, René. Por uma história política. Rio de Janeiro, Editora da UFRJ, 1996. RICOEUR, Paul. Em torno ao político. São Paulo, Loyola,1995.

WILLIAMS, Raymond. Cultura e Materialismo. São Paulo, UNESP, 2011.